09.01.15

Trip Tips: Costa Amalfitana (Ravello e Positano)

Depois de dez dias de viagem pela Toscana e Liguria, partimos para a Costa Amalfitana. A Costa Amalfitana é um trecho do litoral da Campânia que é servido por uma estrada costeira (tensa) esculpida, em boa parte, no precipício. Ao longo dessa estrada estão algumas cidades bastante conhecidas, como Amalfi, Sorrento, Ravello e Positano. Nossa ideia inicial era fazer apenas Positano, mas um amigo nos mostrou algumas fotos de Ravello e aí resolvemos passar um dia lá também.

Como chegar: nós devolvemos nosso carro alugado em Firenze e, de lá, fomos de trem para Napoli. Compramos os bilhetes na estação central de Firenze um dia antes para não corrermos risco de ficarmos sem passagens. A viagem Firenze-Napoli é super tranquila e demora um pouco menos de três horas (se não me engano, pagamos 50 euros em cada uma das passagens). Chegando em Napoli, pegamos um táxi na estação de trem até Positano. O preço desse taxi é tabelado e, na época, custou 120 euros. Havia a opção de irmos de barco até lá, mas demoraria bem mais e depois teríamos que pegar um ônibus. Com mala e tudo mais, achamos que o táxi a melhor opção.

O que fazer: Positano é um vilarejo bem pequeno, cheio de lojas de cerâmica e artesanato em geral. O programa mais legal é ir a praia, almoçar por lá e depois ficar andando pelas ruelinhas.

Algumas fotos dos nossos dias em Positano (a maioria eu já tinha postado no meu IG @mariliadiccini)

DSC_1188 DSC_1197DSC_1226DSC_1198DSC_1207 DSC_1240 DSC_1250 DSC_1253DSC_1236DSC_1260DSC_1361 DSC_1362 DSC_1376

Dicas de Restaurante: conhecemos três restaurantes lá e gostamos bastante deles.

– Um é o Al Pallazzo, que fica na área externa do hotel Palazzo Murat, bem no centro do vilarejo. O hotel é maravilhoso e o restaurante é super romântico. Luz de velas, cheio de árvores… bem bacana e com uma comida ótima

– O segundo é o restaurante do Hotel Il San Pietro. Fomos para lá para jantar, com reserva e tudo, mas… o restaurante tinha dress code e o Lucas estava de bermuda, então tínhamos duas opções: 1) ficar no bar do hotel, tomar alguns drinks por lá e depois irmos para outro restaurante ou 2) voltar para o hotel para o marido colocar uma calça hahah. A gente preferiu a primeira opção e foi ótimo porque vimos um pôr do sol INCRÍVEL! Vale super a pena ir conhecer esse hotel, pois, como ele fica bem no alto de Positano, a vista é maravilhosa.

DSC_1336

IMG_8751DSC_1350

– Saindo do San Pietro, acabamos indo para o restaurante do Le Sirenuse, que era literalmente ao lado do nosso hotel. Gostamos bastante da comida de lá e o restaurante também tem uma vista daquelas.

 

Como comentei lá em cita, fomos para Ravello também, mas fizemos esquema bate-volta. A gente alugou um carro com o pessoal do nosso hotel para podermos ir para lá (tinha a opção de irmos de ônibus também, mas seria meio perrengue por causa da localização do nosso hotel). Quando vi que a distância entre os dois vilarejos era de uns 30 km achei que chegaríamos super rapidinho, mas foi quase uma hora na estrada porque é impossível passar de 40km/hora. De qualquer forma, valeu super a pena termos ido. Acho que eu gostei até mais de Ravello do que de Positano.

Algumas fotos de Ravello:

DSC_1279 DSC_1280 DSC_1282 DSC_1287 DSC_1289 DSC_1298 DSC_1301 DSC_1308 DSC_1315 DSC_1324

Dica de Hotel: nós ficamos no Hotel L’Ancora e gostamos bastante. Staff super atencioso, hotel bem localizado e quartos excelentes com uma super vista.

Depois desses dois dias pela costa partimos para Capri, nosso último destino nessa viagem delícia.

20.10.14

Trip Tips: Itália – Siena

Continuando os posts sobre a minha lua de mel, hoje vou falar um pouco sobre a nossa experiência em Siena, além, é claro, de mostrar algumas fotos que tiramos por lá.

Bom, depois de três dias maravilhosos na Ligúria, partimos para a Toscana! Apesar de super próximas, as duas regiões são completamente diferentes. Enquanto na Ligúria o foco é a praia, na Toscana, o negócio é se acabar nos vinhos e apreciar a culinária (não que a comida na Ligúria não seja boa, mas a Toscana… É especial demais!). As paisagens mudam bastante de uma província par outra, mas também são maravilhosas!

O que fazer: Nossa primeira cidade na região foi Siena. A cidade é tipicamente Toscana, toda cheia de vestígios medievais e ruelas lindas e charmosas. A principal atração turística é a Piazza del Campo, onde acontece todo ano o Pálio di Siena, uma corrida de cavalos na qual os bairros da cidade competem. O Pálio acontece geralmente no mês de julho, por isso eu evitaria a cidade nessa época, pois ela fica insuportavelmente cheia pelo que eu li. A Piazza, além de ser o local onde acontece o Pálio, é o ponto central da cidade, rodeada por restaurantes, bares e, é claro, gelaterias. Além da Piazza, algumas outras atrações da cidade valem a pena, dentre elas a Duomo di Siena e o Palazzo Publicco. Também amei ficar passeando aleatoriamente pelas ruazinhas, tomar um vinho Chianti em algum lugar charmoso ou um Gelato <3 (pausa para falar que é obrigatório tomar sorvete em todas as cidades na Toscana! Eu tomava duas vezes por dia, de tão maravilhosos que eram esses gelatos!). Nós adoramos a cidade e, por ela ser relativamente pequena, achamos que um dia por lá foi suficiente para conhecermos super bem.

Blog 5 Blog 6Blog 8 Blog 10 Blog 11 Blog 19

Onde ficar: Como tínhamos alugado um carro e li que a cidade tinha algumas restrições à entrada de veículos, preferimos ficar num hotel mais afastado (pegamos um táxi para irmos até o centro). Foi ótimo, porque o nosso hotel, o Villa Scacciapensieri, além de ser super bonito, tinha um restaurante MARAVILHOSO e super romântico, embaixo das árvores. Acho que foi um dos hotéis que mais gostei nessa viagem. A comida era tão boa que nós almoçamos e jantamos lá. Super indico, mesmo para quem não estiver hospedado no hotel. Sem falar que o pôr-do-sol no terraço é algo imperdível!

Blog 1 - Copia Blog 12 - Copia Blog 13Blog 18Blog 15

Tirei fotos do meu prato principal e sobremesa do almoço (estavam maravilhosos)! O jantar estava ainda melhor, mas como a luz era ruim durante à noite (luz de velas <3 <3 <3 ), acabei não fotografando.

Blog 16 Blog 17

That’s it! No próximo post contarei um pouco sobre a maravilhosa San Gimignano <3, nossa quarta parada.

Beijos!

22.09.14

Trip Tips: Itália – Cinque Terre

Nossa segunda parada na Liguria foi Cinque Terre, um trecho todo acidentado da costa italiana que é formado por cinco vilarejos (Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore) e que, em 1997, foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Como queríamos conhecer as cinco vilinhas, ficamos lá dois dias para termos tempo suficiente.

A estradinha para ir de Portofino para Cinque Terre é meio tensa, cheia de curvas, mas, novamente, a vista vale muito a pena! Eu e o Lucas piramos quando vimos isso aí no meio do caminho:IMG_8256

Bom, uma coisa que percebemos antes mesmo da viagem é que Cinque Terre não tem muita infra-estrutura. Os hotéis, por exemplo, são bem mais simples, todos no estilo pousadinha, super diferente de Portofino e Santa Margherita, que são cheias de mega hotéis. Acho que, por isso, muita gente acaba optando por fazer bate e volta e conhecer apenas duas ou três Terres. A gente até cogitou essa possibilidade, mas queríamos ver como eram as Terres à noite, comer por lá, etc.

Onde Ficar: na minha opinião, a única Terre onde dá para se hospedar com mais conforto é Monterosso, que é maiorzinha, e foi lá onde acabamos ficando. Optamos pelo hotel Margherita, que achamos ser o melhorzinho durante as nossas pesquisas pelo booking.com. E realmente ele era super bonitinho, bem localizado e o café da manhã era super ok.

Como se Locomover: Outra curiosidade é que não se pode entrar de carro nas Terres, por isso foram criados estacionamentos na entrada dos vilarejos. Confesso que isto tinha me deixado um pouco tensa, porque não tinha a menor ideia de como seriam estes estacionamentos, se teria vaga, se era seguro, etc. No final, foi super tranquilo… Os estacionamentos são super bons. Ah, outro ponto importante aqui é tentar pegar um hotel perto do estacionamento para não ter que ficar andando muito com as malas. O nosso era super pertinho, o que ajudou bastante.

Para ir de uma Terre para outra, é possível ir a pé (mas é esquema trilha, ou seja, meu espírito aventureiro dispensa rs), ou de trem.

Sobre as Terres:

Monterosso al Mare: como disse antes, é a Terre com mais infra e a maiorzinha. Tem 1.500 habitantes e várias opções de hotéis e restaurantes. É a unica que tem um trecho grande de praia, com cadeiras, guarda-sóis, vestiários, etc. A orla é beeem bonita! Comemos em dois restaurantes lá: Trattoria da Oscar (adorei! Pequeno e comida bem gostosa) e Ristorante Belvedere (achei mediano. Apesar de bonito e bem localizado, o serviço foi muito ruim no dia em que a gente foi porque o restaurante estava muito cheio).

IMG_8264 IMG_8281Monterosso 2 Monterosso

Vernazza: nós adoramos esta Terre! Tem um lugar bem bacana para entrar no mar e vários restaurantes fofos.

Vernazza 3 (2) Vernazza 4 Vernazza 6Vernazza 7

Corniglia: foi a Terre que eu menos gostei. Talvez porque já estivesse meio cansada quando cheguei lá, mas achei que não vale super a pena como as outras. Sem falar que é preciso subir muuuitos degraus para chegar lá (377)! É a única Terre que não tem praia ou algum lugar para entrar no mar, porque ela fica num lugar bem alto. Chegamos lá no final do dia e tinha um pessoal tocando numa pracinha central da cidade e só. Pelo que eu vi, é a Terre com menos infra… Não cheguei nem a ver restaurante por lá.

Corniglia 1Corniglia 2 Corniglia 3

Manarola: foi a nossa Terre favorita! Além da vista ser incrível, o lugar onde dá para entrar no mar é lindo demais. Eu sou super medrosa e até me arrisquei em pular na água. Almoçamos em um restaurante super gostosinho lá: o Il Porticciolo. Outros que me recomendaram foram o Nessun Dorma e o Tratoria dal Billy (os dois com vistas maravilhosas).

Manarola 3 Manarola 5 Manarola 6 Manarola 9 Manarola

Riomaggiore: também é bem bonitinha e também dá para pegar praia lá! Fomos meio no final da tarde já, então tomamos um sorvete (maravilhoso!) e ficamos tomando um solzinho. Fomos embora de lá de barco ao invés de pergarmos o trem. Experiência bacana também.

Riomaggiore 1Riomaggiore 3

Ahhh, coloquei muitas fotos da viagem no meu Instagram (@mariliadiccini)

That’s all! No próximo post conto um pouco sobre Siena, que foi a nossa próxima parada!