24.02.14

LDN: Roka e Yashin

No final do ano passado, acabei conhecendo vários restaurantes japoneses aqui em Londres e, como o pessoal que vem para cá sempre me pede indicação de japas, aqui vão algumas infos sobre os meus dois favoritos: o Yashin e o Roka.

O Yashin fica numa travessa da High Street Kensington e conhecemos através de um amigo nosso que ama comida japonesa. Eu nunca tinha ouvido falar, mas, depois, comentando com algumas pessoas, percebi que ele é bastante conhecido.

O restaurante é bem pequeno e tem aquele esquema de sushi bar (cadeiras no balcão). Olhando de fora, você não dá muita coisa para ele, principalmente porque ele fica numa rua super residencial, mas a comida é maravilhosa. Uma curiosidade sobre o Yashin é que eles não servem nada com shoyo! Inclusive, tem um letreiro luminosos atrás do balcão com a mensagem “without soy sauce”. Óbviamente, se você pedir, o garçom traz, mas a ideia é não usar. Para ser sincera, eu não senti falta do shoyo. Tudo estava super saboroso e o que eu li é que eles trabalharam elementos diferentes para criar sabores em todos os pratos. As porções são pequenas, por isso comemos várias coisas aleatórias que o garçom que nos atendeu foi sugerindo.

O minha única ressalva sobre esse restaurante é que ele fecha a cozinha às 22:00 horas, mesmo de sextas-feiras e finais de semana. Como nós fizemos reserva para às 21:00, tivemos que comer meio rápido e nem deu tempo de pedirmos sobremesa :(yashin sushi london kensingtonOutro que eu amei foi o Roka. Ele é bem diferente do Yashin… É mais badaladinho, super bonito por dentro, com musiquinha de fundo, enfim, é um outro tipo de japonês. Quando jantei no Roka pela primeira vez, tinha ido comemorar uma data especial, então eu e o marido nos demos ao luxo de pegar o menu degustação (13 pratos hehehe), que custa umas 70 libras. É caro? Sim, mas vale a pena, principalmente considerando que era uma comemoração e que vem uma super variedade de pratos, inclusive sobremesas maravilhosas. Das outras vezes, pegamos o menu normal e aí saiu beeem mais barato. roka london charlotte st

Uma curiosidade sobre o Roka: ele é do mesmo grupo do super famoso Zuma e, inclusive, acho o menu dos dois meio parecidos.

Ah, como quase todos os restaurantes por aqui, melhor não arriscar ir sem reserva!

11.12.13

LDN: Roteiro de Compras

harrodsAcho que, 80% das vezes, a primeira coisa que uma pessoa que está vindo para cá pela primeira vez me pergunta é: “Qual lugar você indica para fazer compras?”. E tá aí uma pergunta difícil de ser respondida. Londres é uma perdição (as pessoas sempre ficam espantadas com a quantidade de lojas!) e em praticamente todos os bairros mais centrais tem alguma rua para compras. Aqui vão algumas dicas:

Oxford Street ou Paraíso

Lojas: Fast Fashion e Lojas de Departamento (Selfridges é incrível; John Lewis e Debenhans são bem bacanas também)

Tem muita gente que não gosta da Oxford. Ela realmente é bem muvucada, mas acho a melhor opção quando o assunto é fast fashion. Lá, é possível encontrar Zaras (sim, tem umas três), H&Ms, a Forever 21, Mango, Bershka, Topshop, French Connection, Accessorize, Pull & Bear, Massimo Dutti, enfim, todas!

Uma loja baratésima que fica na Oxford e que muita gente ama é a Primark. Eu, particularmente, acho que só vale ir até lá se você tiver com muita paciência. A loja sempre está muito cheia e para enocntrar coisas bacanas é preciso procurar bastante.

Na Oxford também fica a Selfridges, loja de departamento bem famosa (me lembra a Bloomingdales) que vende marcas mais caras, mas que também tem uma seção low price). Algumas marcas que podem ser encontradas lá são: Maje, Sandro, All Saints, Chanel, Celine, Stella McCartney, etc

Como chegar: estações Bond Street ou Oxford Circus

Regent Street e Carnaby

Tipo de Loja: Lojas um pouco mais caras do que as da Oxford, mas, ainda assim, várias com preços acessíveis. A loja da JCrew que abriu esse mês aqui em Londres (acho que é a primeira da Europa) fica nessa rua. Lá também tem a &Other Stories, Anthropologie, Kiko, etc. A Liberty, loja que eu amo e já falei sobre neste post AQUI, também fica por ali.

Como chegar: A Regent Street é uma travessa da Oxford. O ideal é descer na estação Oxford Circus ou Picadilly Circus

Covent Garden

Tipo de Loja: Basicamente Fast Fashion e algumas um pouco mais caras.

É uma opção bem bacana para quem quer fugir da muvuca da Oxford. Tem mais ou menos as mesmas lojas (Zara, H&M, Mango, etc) e outras com um preço não tão amigo, mas ainda assim acessível, como a Reiss. Vale a pena sair da rua principal (Long Acre) e explorar as travessinhas, cheias de lojinhas locais, restaurantes e cafés.

Como chegar: estações Covent Garden ou Leicester Square

Bond Street

Tipo de Loja: Basicamente o crème  de la crème, ou seja, só lojas super high-end, como Chanel, Prada, LV, etc. Essa é uma rua bem bacana para quem está fazendo pesquisa de moda ou simplesmente quer ver vitrines bacanas e diferentes.

Como chegar: estação Bond Street ou Green Park

Harrods, Harvey Nichols e Sloane St

Tipo de Loja: Mesmo perfil da Bond Street (high-end)

A Harrods todo mundo já ouviu falar. É um dos símbolos da cidade, inclusive. Já a Harvey Nichols (mesmo estilo da Harrods, mas não tão pomposa rs) não é tão conhecida e é uma loja incrível! As pessoas costumam dizer que é um dos “segredos bem guardados” da cidade. As vitrines são sempre maravilhosas e é o melhor lugar para comprar óculos de sol. Várias marcas diferentes e todos disponíveis para experimentar (não tem aquela chatice de ter que pedir para tirarem das vitrines os óculos mais caros). Tanto a Harrod’s quanto a Harvey ficam na mesma rua: a Brompton Road. Por ali, também tem uma loja gigaaante da Burberry.

A Sloane Street é uma travessa da Brompton Road. Por ali, apenas lojas carésimas: Chanel, Pucci, Prada, Bottega, Fendi, etc.

Como chegar: estação Knightsbridge

Outros lugares

Para achadinhos e antiguidades: Notting Hill e arredores

Para brechós e lojas de disco: Brick Lane e Shoreditch

Outlet: Bicester Village. Ainda não fui até lá (confesso que morro de preguiça porque ele fica meio afastado da cidade), mas pretendo ir em breve e aí conto detalhes por aqui.

That’s all! Esse é um tópico bem difícil de responder sucintamente porque a cidade é cheia de tentações.

11.11.13

LDN: Afternoon Tea do Sanderson Hotel

londonSkylineComentei algumas semanas atrás que estou amando conhecer os afternoon teas aqui em Londres, ainda mais depois que eu comprei um livro que fala exclusivamente sobre esse assunto. Pelo que eu vi até agora, algumas coisas acabam sendo iguais ou bem parecidas (sanduichinhos salgados sempre nos mesmos sabores, torres de louça de três andares usadas para servir, o fato desses lugares serem frequentados basicamente por mulheres rs, etc). Mas, apesar das semelhanças, o pessoal consegue ser bem criativo e tem alguns lugares que até trabalham numa linha de tentar transformar o hábito super tradicional em algo mais moderno.IMG_4361Acho que esse é o caso do Sanderson. O hotel é todo modernoso (foi reformado há poucos anos e, atualmente, é todo decorado com móveis do designer francês Philippe Starck) e, no jardim, acontece o Mad Hatters Afternoon Tea, chá da tarde inspirado em Alice no País das Maravilhas. A impressão que eu tive é de que tudo nesse chá foi pensado nos mínimos detalhes. O cardápio é um livro com uma cara super antiga, os guardanapos trazem algumas frases do livro, o açucareiro é uma caixinha de musica e até uma bebida surpresa é servida durante o chá (Drink me Potion).  As comidinhas, principalmente os doces, são maravilhosas! Esse foi, sem dúvidas, meu lugar preferido até agora (sem falar que a localização é ótima! Travessa da Oxford Street!). Ah, o preço do chá é £35 por pessoa.IMG_4340IMG_4343IMG_4342 IMG_4362 IMG_4363Eu tava tão focada na comida que acabei não tirando fotos do lobby/bar, nem do jardim, mas nada que o Google Images não resolva rs… Olhem como o hotel é bacana por dentro:Foto_009-2012 (Sanderson Hotel, em Londres) longbar Long-Bar-Courtyard-Sanderson-Hotel.jpg Sanderson-600x476